quinta-feira, 25 de julho de 2019

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Manta Apae 2

 Dando continuidade ás postagens de mantas confeccionadas para a APAE Curitiba, conforme expliquei em post anterior (link no final deste post),  segue esta que é a manta de numero 2 das 37 que pretendemos doar. 
 Esta foi confeccionada pela minha irmã Lucia que está me ajudando. 

É composta de quadradinhos simples com  flores coloridas e contornada em cores contrastantes. 
Um jeito simples e fácil para aquecer, principalmente o coração. 
A história para quem não acompanhou o início, e caso esteja interessada, pode ver AQUI. 
Caso queira colaborar com quadradinhos ou manta inteira é só entrar em contato. Teremos grande prazer em receber quem queira entrar nesta corrente do bem. 

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Vaso de embalagem de detergente

É a segunda que fiz. Não tem muita explicação, é só pintar o rosto e enrolar uma chita bem alegre na cabeça para fazer o turbante. O fundo da embalagem foi cortada para colocar um vaso de planta para formar o cabelo. 

domingo, 7 de julho de 2019

Amigurumi- boneco dorminhoco acordado

Um boneco do tipo dorminhoco para o Nicholas, só que a pedido, que fosse acordado, com sorriso e pernas.
Já fiz outros bonecos pra ele os quais ele leva sempre para onde vai.

Este foi um pouco as pressas porque eles vieram passar poucos dias aqui, mas a vantagem deste é que consegui ouvir a descrição do que ele queria, graças ao Google Translator porque nem meu neto fala português nem eu inglês.
Talvez ele aprenda português porque eu com certeza não quero aprender mais idioma  nenhum, principalmente agora que a gente tem a vantagem da tradução simultânea de voz através de um simples aplicativo.
Antes eram três ou quatro anos repetindo aquilo feito papagaio. Sem contar que com a língua inglesa eu não tenho nenhum ponto comum. Desisti definitivamente  depois de várias  tentativas frustradas. Agora, com o tradutor,  é só apertar um botão e voilá.
Deixo abaixo a receita, toda em ponto baixo simples.

Pernas e corpo
Volta 1 - Fazer um anel mágico com oito pontos
Volta 2 - 2 pontos em cada um dos  pontos da volta anterior (16 pontos)
Volta 3 - 1 ponto , 1 aumento. Repetir até o final da volta anterior (24)
Volta 4 - repete a volta 3 (24)
Volta 5 - Aumenta um ponto no total da volta (25)
Volta 6 - Aumenta um ponto no total da volta (26)
Volta 7 - 3 pontos 1 diminuição (23)
Volta 8 - 3 pontos 1 diminuição (18)
Volta 9 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (18)
Troca a linha para iniciar a roupa
Volta 1 - Aumenta um ponto no total da volta anterior (19)
Volta 2 - 1 ponto no ponto da carreira anterior, 2 pontos no ponto seguinte (28)
Volta 3 - 1 ponto no ponto da carreira anterior, 2 pontos no ponto seguinte (42)
Volta 4, até a 9 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (42)
Reserva e tece a outra perna.
Volta 10 - Juntando o numero de pontos das duas pernas teria um total de 84 pontos, então junta uma perna a outra e emenda com  8 pontos baixos, o que diminui no total 16 pontos. Os 68 pontos restantes continua tecendo para completar a volta.(68)
Volta 11, 12 e 13 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (68)
Volta 14 - 10 pontos 1 diminuição (61)
Volta 15 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (61)
Volta 16 - 10 pontos 1 diminuição (55)
Volta 17 até a 20 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (55)
Volta 21 - Diminui 5 pontos distribuídos na volta (50)
Volta 22 até a 25 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (50)
Volta 26 - Diminui 5 pontos distribuídos na volta (45)
Volta 27, 28 e 29 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (45)
Volta 30 - Diminui 5 pontos distribuídos na volta (40)
Volta 31, 32, 33, 34 e 35 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (40)
Volta 36 - Diminui 5 pontos distribuídos na volta (35)
Volta 37 até a 40 -  1 ponto em cada ponto da carreira anterior (35)
Volta 41 - Diminui 3 pontos ao longo da volta (32)
Volta 42 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (32)
Volta 43 - Diminui 2 pontos ao longo da volta (30)
Volta 44 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (30)
Arremata e enche com manta acrílica.

Braços
Volta 1 - Anel mágico com 6 pontos
Volta 2 - 2 pontos baixos em cada ponto da carreira anterior (12)
Volta 3 - 1 ponto, 1 aumento. (18)
Volta 4 e 5 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (18)
Volta 6 - 1 ponto, 1 diminuição (12)
Volta 7 - 12 pontos
troca a linha
Volta 8 - 1 ponto, 1 aumento (18)
Volta 9 - 1 ponto em ada ponto da carreira anterior (18)
Volta 10 - Aumentar 4 pontos distribuídos na volta ( 22)
Volta 11 - Aumentar 4 pontos distribuídos na volta (26)
Volta 12 e 13 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (26)
Volta 14 - Diminuir 4 pontos distribuídos na volta (22)
Volta 15 e 16 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (22)
Volta 17 - Diminuir 2 pontos distribuídos na volta (20)
Volta 18 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (20)
Volta 19 - Diminuir 2 pontos distribuídos na volta (18)
Volta 20 - Diminuir 1 ponto (17)
Volta 21 - Diminuir 1 ponto (16)
Volta 22 - Diminuir 1 ponto (15)
Volta 23 - Diminuir 3 pontos distribuídos na volta (12)
Volta 24 - Diminuir 3 pontos distribuídos na volta (9)

Cabeça
Volta 1 - Anel mágico com 6 pontos
Volta 2 - 2 pontos em cada ponto da volta anterior (12)
Volta 3 - 2 pontos 1 aumento (18)
Volta 4 - 2  pontos 1 aumento (24)
Volta 5 - 3  pontos 1 aumento (30)
Volta 6 - 4 pontos 1 aumento (36)
Volta 7 - 5 pontos 1 aumento (42)
Volta 8 - 6 pontos 1 aumento (48)
Volta 9  á 15 - 1 ponto sobre cada ponto da carreira anterior (48)
Volta 16 - 6 pontos 1 diminuição (42)
Volta 17 - 5 pontos 1 diminuição (36)
Volta 18 - 4 pontos 1 diminuição (30)
Volta 19 - 3 pontos 1 diminuição (24)
Volta 20 - 2 pontos 1 diminuição (18)
Volta 21 - 1 ponto 1 diminuição (12)
Volta 22 - diminuir 1 ponto em cada dois pontos (6)

Gorro
Volta 1 - Anel mágico com 6 pontos (6)
Volta 2 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (6)
Volta 3 - 1 ponto no ponto da carreira anterior, 2 pontos no ponto seguinte (9)
Volta 4 e 5 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (9)
Volta 6 - 1 ponto no ponto da carreira anterior, 2 pontos no ponto seguinte (12)
Volta 7  e 8 - 1 ponto em cada ponto da carreira anterior (12)
Volta 9 - Aumenta 3 pontos distribuídos na volta (15)
Volta 10 - 1 ponto so bre cada ponto da carreira anterior (15)
Volta 11 - Aumenta 3 pontos distribuídos na volta (18)
Volta 12 - 1 ponto sobre cada ponto da carreira anterior (18)
Volta 13 - Aumenta 3 pontos distribuídos na volta (21)
Volta 14 - 1 ponto sobre cada ponto da carreira anterior (21)
Volta 15 - Aumenta 3 pontos distribuídos na volta (24)
Volta 16 - Aumenta 3 pontos distribuídos na volta (27)
Volta 17 - 1 ponto sobre cada ponto da carreira anterior (27)
Volta 18 - Aumenta 3 pontos distribuídos na volta (30)
Volta 19 - Aumenta 6 pontos distribuídos na volta (36)
Volta 20 - Aumenta 6 pontos distribuídos na volta (42)
Volta 21 - Aumenta 6 pontos distribuídos na volta (48)
Volta 22 á 30 - 1 ponto sobre cada ponto da carreira anterior (48)

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Reciclagem de vidros para ervas

 Usei vidros de suco de uva e escrevi a identificação com caneta posca.
Não achei muito resistente, caso necessite lavar os vidros por fora deve fazer com cuidado pois  se passar a esponja com força a tinta solta. 
 Passei tinta sprey nas tampas, na mesma cor das originais. Fiz isso para identificar o conteúdo porque na minha despensa ficam num nível mais baixo. Assim desse modo facilita a localização. Nas tampas a caneta posca tem maior resistência. 
O passo a passo é muito simples.
 Imprime o nome das ervas numa folha com o tamanho e modelo da letra que deseja.
Sobrepõe o vidro bem centralizado  e escreve copiando a impressão.
Um truque para ficar bem centralizado é fechar um olho e olhar bem de cima em linha reta para evitar distorção.  

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Manta APAE 1

Um projeto audacioso que eu só vou conseguir cumprir com a  ajuda de  vocês.
Minha intenção é  doar 37 mantas de tricô ou crochê para os moradores das casas de acolhimento da APAE Curitiba.
Estou tecendo mantas com medidas em torno de 1.20cm, quadradas ou 1.10 x 1.20 retangulares, ou um pouco mais ou menos.  Para quem quiser colaborar com uma manta ou com quadradinhos, o tamanho dos quadrados pode variar entre 10 a 30cm, com qualquer tipo ou cor de lã. 
Podem ser enviados para mim que eu emendo formando as mantas. Pode enviar email para: agulhasepinceis@hotmail.com 
que eu informo o endereço para envio das peças. 

Casas Lar é um conjunto de moradias de acolhimento para pessoas com deficiência intelectual e múltiplas deficiências, mantidas pela APAE, a  mais de vinte anos, e que abrigam atualmente 37 moradores, na condição de órfãos, abandonados ou em situação de risco social, e que encontraram na APAE um lar.
Os acolhidos, em faixa etária de 18 até 60 anos, são cuidados por “Mães Sociais” em período integral, 24 horas por dia, com a sempre presente preocupação de estabelecer um ambiente familiar. São até seis moradores por casa, cuidados por duas Mães, alternadamente. Recebem, ainda, os cuidados de Assistente Social e um coordenador geral. As Casas atendem tanto “meninos” como “meninas”, em residências separadas.
Além dos cuidados com a moradia, a APAE responsabiliza-se também pela educação, saúde e vida social de todos os acolhidos. Os moradores frequentam as escolas da APAE, recebem os cuidados dos centros de saúde que a Instituição também mantém, com médicos de sete especialidades, e participam das atividades sociais organizadas, como: festas de aniversário, passeios, viagens, cinema, teatro, atividades esportivas e outras.

Nas fotos abaixo alguns dos moradores das casas, os quais eu pretendo presentear com as mantas, porque nos lares eles recebem calor humano mas continua fazendo muito frio em Curitiba e o corpo necessita de um afago. São mantinhas para se agasalhar quando estiverem assistindo tv ou participando de atividades internas do lar. 








 Recentemente a APAE iniciou o trabalho de reforma das habitações, já antigas e desgastadas, de maneira a propiciar maior funcionalidade, segurança, conforto e bem-estar aos moradores. No projeto preocupou-se com todas as necessidades de ergonomia e acessibilidade, para atender as necessidades pessoais e de legislação, como também com a incorporação dos conceitos de “construção verde”, cuidando da responsabilidade com a ecologia.
O trabalho é desenvolvido com o acompanhamento da Secretaria de Estado da Família e Assistência Social e também do Ministério Público – Promotoria de Justiça.

Este é o projeto de reforma das casas externo e interno. 

Esta é a casa com a  reforma em execução pelo  novo projeto. 

Para quem quiser acompanhar o trabalho e ter mais informações a respeito pode seguir o facebook:


 Juntei squares de sobra de outro trabalho, teci em volta com pontos simples misturando lãs de diversas texturas e cores.

O acabamento foi um bico bem simples, apenas para finalizar. 
 Os squares  da parte central foram sobras desta manta que eu fiz para minha filha em 2012.
http://agulhaspinceisemais.blogspot.com/2012/06/manta-de-hexagonos.html
Tem o gráfico na postagem.
 Guardei a sobra sabendo que um dia poderia usar, como todas nós crocheteiras.  A gente não joga nada fora e sempre chega o dia.


quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Sacola de redinha em crochê

 Sacola em crochê tipo redinha. 
 Junto com a sacola fiz 3 sacolinhas com um tecido vazado para colocar as compras, frutas, legumes, verduras, tudo separadinho para não precisar carregar saco  plastico da feira ou supermercado.
Esta sacola é tecida numa peça única e as emendas se fazem pelas  laterais na última carreira.
A quantidade de pontos vai depender da espessura da linha e da agulha. Eu usei uma linha com um pouco de elastano, dois fios e agulha de crochê
com  4.5mm.
Inicia fazendo 195 correntinhas. Voltar 70 correntes a partir da  agulha para formar o circulo da alça e fechar com um ponto baixo.
A seguir tecer 9 correntes,  1 ponto baixo na décima corrente, até completar 12 argolinhas deixando 5 correntes no final.  
Tecer 65 correntinhas e fechar o círculo com um ponto baixíssimo na primeira correntinha das 5 que tinham ficado conforme a foto anterior. 
A seguir tecer 9 correntinhas e fechar com um ponto baixo na quinta correntinha do circulo da carreira anterior. Segue assim até completar toda a volta.  
Quando chegar nas correntes da alça, tecer em ponto baixo
e assim sucessivamente até completar a largura que desejar. 
Dobrar ao meio sobrepondo as duas alças e fechar com pontos baixos e correntes. 

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Casinhas de Natal

As casinhas que meu irmão Paulo fez com caixas de frutas. Daquelas caixinhas de madeira bem fininha que carregam frutas leves. 
É impressionante a criatividade e o capricho dele. 
Eu não sabia que ele ia fazer, senão teria pedido para filmar para mostrar o processo de transformação.  Acho que nem ele sabia, até a mulher dele, a Carmem, escalar uma caçamba no meio da rua e catar as caixinhas.
Depois da primeira ela se empolgou e saiu "pedinchando" no mercado municipal em Curitiba. Ele faz e ela enfeita. Se completam.
 Veja os detalhes das telhas, dos vitrais...
 ...da iluminação, da cerquinha.
É pra deixar o Natal mais mágico. 
Quando feito dessa maneira,  aproveitando, reciclando e criando, fica ainda mais mágico. 
Mais lindo que isso é o projeto que ele tem para essas casinhas. Mas ainda não entrou em execução, por enquanto ele está criando as peças para depois repassar os modelos e ensinar a fazer. Quando estiver rolando eu conto. 

sábado, 6 de outubro de 2018

Vaso de embalagem de água sanitária


Uma reciclagem que adorei fazer.
Fiz este vaso de plantas com uma embalagem vazia de água sanitária mas pode ser feito com qualquer embalagem. 
Usei uma embalagem vazia, um pedaço de chita, umas contas para fazer os brincos e tinta para pintar olhos, sobrancelhas e boca e terra para preencher o vazo. No fundo coloquei pedriscos para escoar a água das regas porque não tem furo. Se preferir fura na tampa. 
 Depois de pintado impermeabilizei com verniz porque vai ficar no tempo. 
Por enquanto a cabeleira está rala mas na medida que a planta crescer vai ficar uma vasta cabeleira. 
Se a planta morrer fica careca daí planta outra. 

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Dorminhoco de crochê

 Este é o segundo dorminhoco que fiz para o Nícholas, meu neto. 
O primeiro foi quando ele nasceu e desde pequeno arrasta esse boneco pela  casa.
Semana passada ele completou cinco ano, aqui em casa pela primeira vez no aniversário dele, pois mora nos Estados Unidos. 
 Me pediu um novo boneco só que desta vez com olhos abertos e sorrindo. Deixou de ser um dorminhoco e passou a ser um sorrinhoco. 
 Agora ele tem dois bonecos para dormir abraçado. Quando entreguei ele foi logo dizendo muito festivo: I wanna a Picture with both.
Ele adora tirar fotografias, faz poses, caras e bocas e é muito expressivo. 
Nicholas é um garotinho muito carinhoso. As vezes emburrado e teimoso,  mas apesar da barreira da língua  nos entendemos, porque eu também sou mais ou menos assim. 
A indicação da receita com vídeo  está neste outro post de quando fiz o primeiro boneco:

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Gorro de crochê para usar com rabo de cavalo


Fio Boreal da Círculo, Agulha de crochê 4.5mm
1  liga  para cabelo
Inicia prendendo a linha na liga, faz uma corrente com 43 pontos. 24cm. 
Volta tecendo 42 pontos baixos, no final prender na liga com um ponto baixíssimo
Volta 42 pontos baixos pegando na alça de frente da carreira anterior. (ponto baixo em relevo)

 Segue tecendo em carreiras de ida e volta até obter a circunferência necessária.
No meu caso foi de  55 cm de largura sem esticar. 
Depois de completar a circunferência que desejar, costurar com agulha de costura ou com a própria agulha de crochê.