sexta-feira, 20 de março de 2015

Pintura em armário de madeira

 Não foi nem por passatempo, foi por pura necessidade mesmo. Meu armário da cozinha deu cupim, como toda madeira por aqui, isso não é novidade. O problema é que com uma mudança de cidade  nos planos e com planos de levar só as coisas pessoais, e isso não inclui móveis,  eu não quero comprar armário novo. Lembrei de um bem antigo, cerca de 30 anos, ainda do tempo que eu morava lá nas margens do rio Cochipó em Cuiabá. 
Estava na casa do sítio, que é para onde vão todas as coisas que não queremos mais. Ou temos planos de não querer mais, como aconteceu com este pobre e esquecido que estava lá num canto meio atrás de uma porta. 
Vai servir por mais um tempo, o tempo justo. 
Usei tinta acrílica de parede. Uma lixada para tirar muitos anos de lustra móveis e duas demãos de tinta. Da branca foram três, para cobrir melhor porque o branco sempre é mais difícil em fundo escuro. Gastei litro de cada cor. 
Olhando assim pela foto até que comecei a simpatizar com o antigo "de cerejeira". Na foto ele até que saiu bem. Mas está melhor agora, garanto. E vai ser útil. Bem vindo. 

segunda-feira, 9 de março de 2015

Pano de prato com aplicação de galinhas


Este modelo é ideal para quem faz artesanato para venda. 
Como todas sabem, grandes peças equivalem a pequeno lucro pois o tempo que se leva para confeccionar não é compensado financeiramente. Só o que é grande nesses casos é a decepção. 
Por isso acho que artesanato para venda deve se basear em pequenas peças com belo efeito diferenciado  e custo baixo sem deixar de lado  a qualidade e capricho.  
Para isso é preciso apelar para a criatividade, e isso as artesãs tem muita. 
Este pano de prato é exatamente igual a tantas centenas de outros, exceto pela cor, que é o que chama a atenção.
Para não ter o custo aumentado o ideal é tecer o bico de crochê e só tingir posteriormente, nesse caso um único novelo de linha na cor branca pode ser utilizado para todas as cores de pano.
Sugiro também que o tecido seja próprio para panos de prato que se compra em metro. Sai mais barato do que comprar saco, desmanchar, alvejar etc.etc.etc. Quanto maior o trabalho, mais tempo, mais custo, menos lucro. Sejamos práticas.
Os desenhos devem ser simples, mas que tenham um certo humor. Tem muitas opções na net.  As coisas alegres conquistam mais facilmente. 
Igualmente o barrado, simples e proporcional.
Boas vendas.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Desapego II

Dando continuidade ao meu projeto de desapego, tem distribuição de revistas no meu outro blog. Ao todo 8 lotes com  27 revistas de diversas técnicas de artesanato. Sem sorteio, quem chegar primeiro leva o lote escolhido, é só chegar e fazer um comentário dizendo qual lote deseja.  

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Tapete de emborrachado com borda de crochê

 Ganhei este tapete da minha irmã Lucia, mas eu juro que foi só brincadeira da hermana. Na realidade minha casa é bem organizadinha.
Para facilitar a confecção de crochê em bordas duras como esse emborrachado, eu faço furinhos com o alicate próprio e uma carreira de caseado. A partir daí dá para iniciar o crochê com facilidade.
Essa dica serve também para tecidos firmes no qual se  tenha dificuldade em furar com a agulha de crochê, só que nesse caso não faz furos com alicate, basta fazer o caseado com agulha de costurar. 
O  crochê da borda é bem simples, pontos altos e pontos baixos alternados, afinal  já basta a graciosidade natural  das joaninhas.
 

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Lançamento do meu novo blog

Hora do desapego
Convido todas a visitarem meu novo blog. Além de  muitas postagens de lindos trabalhos, vou sortear todas as revistas desse baú, começando hoje. Para participar é só clicar no link abaixo: 

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Pingente para trinco de porta ou armário

Quadradinhos de crochê que eu fiz para enfeitar as portas do armário. Pode ser qualquer modelo de square, conforme a preferência. Fazer o acabamento com um pingente e algumas contas. Tudo colorido e misturado, o bonito é a diversificação das cores. Depois de pronto passar cola branca no square para ficar firme. 

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Blocagem de squares

Uma maneira simples para manter os quadradinhos bem esticados até tecer o numero necessário para o trabalho que está sendo executado. No caso é uma saia que depois de ponta eu posto o gráfico. 
No momento a intenção é mostrar o suporte prático para manter os squares no prumo. 
Vi a ideia no Pinterest em madeira, tudo bonitinho, mas ainda não tinha me animado a providenciar, apesar de saber que queria muito. Mas eu quero sempre tudo. 
Agora eu vi um que a Elba Pessanha  do blog  As Crias da Elba improvisou com um papelão e postou no facebook. Eu tinha acabado de desfazer um embrulho que recebi pela internet e tinha um papelão e um isopor, certinho no tamanho dos meus quadradinhos. Não foi preciso nem aparar as arestas.
Colei o isopor no papelão e espetei quatro  espetos de churrasquinho, de bambu, bem resistente.  
Na parte inferior, com um elástico,  eu uni em X as extremidades , que faz com que os espetinhos fiquem eretos, do contrario eles tendem a se fechar. Resolvido a custo zero. 
Este é o da Elba, bem no capricho. Quase que eu refiz o meu rsrsrsrs.
Este foi outro que vi mas não localizei o link porque o pinador incluiu somente a foto.
Este também de palito de churrasco e com umas plaquetas de plastico ou EVA do site: Strabaman
Improvise, faça o teu e me mande uma foto pra ser postado aqui e inspirar outras crocheteiras. 

domingo, 28 de dezembro de 2014

Porta Papel Higiênico

Vi este porta papel higiênico no Pinterest. Achei que é uma maneira bonita e alegre para manter os reservas. 
Muito fácil de fazer. Um fundo que se quizer mais firme pode usar um CD velho, e tecer em forma circular em ponto baixo. A alegria é por conta das cores mas acho que fica muito bonito também com cor lisa, dependendo da decoração do banheiro. 

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Passo a passo para fazer pompom

Para um pompom com 5 cm de diâmetro, Cortar num papelão firme uma tira de 2.5cm  x 8cm. Passar um fio da mesma linha ou lã que for usar no pompom conforme a foto. 
Enrolar a lã na quantidade de voltas que achar suficiente para o pompom mais ou menos cheio. Para este foram dadas 100 voltas. 
Com o fio passado  amarrar todos os fios enrolados  num nó bem apertado e cortar na extremidade de baixo.
Com uma tesoura igualar os fios arredondando o pompom.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Porta talheres de crochê

Porta talheres que vi no Pinterest. É simples para tecer, não fiz passo a passo porque só fiz mesmo uma peça e a gente vai fazendo, errando, desmanchando, refazendo. Se ainda tem que fotografar e anotar acaba desistindo da coisa. 
Mas basta fazer um retangulo para o fundo no tamanho desejado, depois é só tecer em volta em ponto baixo. No acabamento uma carreira de ponto alto cruzado conforme tem o vídeo e gráfico AQUI.
Para terminar uma carreira de ponto baixíssimo. 

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Eu e meu tapete na revista Sou mais Eu

Meu tapete e eu saímos na revista Sou Mais Eu Edição 418 de 20 de Novembro. Muito feliz claro. O passo a passo para fazer este tapete  AQUI

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Tapete de pompons

Material necessário:
19 novelos de lã com 40gr
50 cm de talagarça
Viés
agulha de crochê
tear para fazer pompons 
O primeiro passo para fazer um tapete de pompons é escolher as cores que vai usar, e separar as lãs que podem ser novelos comprados para esse fim ou pode aproveitar sobras. 
Para este tapete de 70cm x 45cm  foram utilizados 19 novelos de 40 gramas que renderam 170 pompons.
Foram amarrados na talagarça com 8 furos de espaçamento entre pompons e a composição das cores foi feita entre tons quentes e frios.
Para fazer os pompons eu usei o tear próprio que você encontra  AQUI
A vantagem é que faz rapidamente e economiza lã.
Depois  é preparar a talagarça. Para evitar que ela desfie fazer um acabamento com viés em toda a volta. Pode também  dobrar as bordas e costurar  a mão ou a máquina.
Com uma boa quantidade de pompons já prontos começar a prender na talagarça. Quando estiver lidando com cores que não tenham  um desenho pré estabelecido, juntar os pompons prontos e fazer uma simulação. Neste caso foram feitos todos os pompons nas cores quentes e após achar a composição que mais agradou foram sendo amarrados na talagarça.
Para fazer essa amarração dos pompons também é simples. Basta deixar uma ponta de uns 10cm da lã que amarrou o pompom. Posicionar o pompom sobre o lado direito da tela e passar as duas pontas para o avesso, uma em cada buraquinho.
Dá um nó firme e com o auxílio de uma agulha de crochê puxa esses fios para o lado direito do tapete.
Corta rente aos fios do pompom pra que se incorporem aumentando a bolinha. No avesso fica somente um pontinho, proporcionando um bom acabamento.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Bases de crochê

Base para copos ou xícaras. É só variar na cor.
Passo a passo
1 - Fazer um anel circular e dentro deste 12 pontos altos
2 - 1 ponto baixo;  1 corrente.
3 - 2 pontos altos nos espaços entre os pb da carreira anterior; 1 corrente
4 - 4 pontos altos entre os espaços da carreira anterior
5 - 2 pontos altos nos 2 pontos de base da carreira anterior; 1 corrente
 6 - 3 correntes; l ponto baixo
7 - 1 ponto baixo; 3 pontos altos; 1 ponto baixo.

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Pão sem gluten

Por necessidade ou por opção muitos estão cortando o gluten do cardápio. 
Dia destes eu vi um técnico acho que da Emater, explicando que o glúten na farinha deixa os produtos de panificação mais fofos, crescem mais e ficam mais bonitos, por esse motivo o trigo foi alterado geneticamente para ter mais gluten,  no intuito atender a industria da panificação. 
Segundo os defensores da dieta sem gluten, essa substância faz aumentar a circunferência abdominal. Como a minha já está acima do limite (mulheres 94 e homens 102)  eu vou na fé de que deixando de ingerir a circunferência diminua. Tomara né porque a coisa aqui tá ficando difícil. 
Este pão que não contém glúten é simples para fazer e muito, mas muito gostoso mesmo. Tem uma textura leve e é úmido. É para durar vários dias com a mesma textura mas aqui em casa ainda não deu para fazer o teste. 
Receita para o fermento.
1 colher (chá) de açúcar
1 colher (sopa) de fermento seco para pão
1/2 xic. (chá) de agua morna 
Misturar bem o açúcar com o fermento, acrescentar a água até dissolver e reservar para levedar. Ele cresce e fica assim como na foto acima. 
Receita da Massa
1 1/2 xic. (chá) de farinha de arroz integral
1 xic. (chá) de fécula de batata
1/2 xic. (chá) de polvilho doce
1 colher (chá) de sal
1 colher (chá) gelatina em pó sem sabor
2 1/2 colheres (chá) de  goma xantana (compra em loja de produtos naturais)
1 xic. (chá) de agua morna
1/4 xic. (chá) de óleo
3 ovos (separar metade de uma gema para pincelar o pão)
Na tigela da batedeira coloque as farinhas, a goma xantana, o sal e a gelatina peneiradas juntas. 
Despeje o óleo  e ligue a batedeira no mínimo. Vá acrescentando a água aos poucos, depois de bem misturado acrescente os ovos e o fermento levedado. Aumente a velocidade da batedeira e deixe batendo por uns quatro minutos. Deve ficar uma massa um pouco mais dura que massa de bolo. 
Enquanto isso unte uma forma e enfarinhe com farinha de arroz. 
Despeje a massa na forma e pincele com a metade da gema que tinha deixado reservada, misturada com um pouquinho de óleo. 
Deixe crescer até a borda da forma (mais ou menos 30 ou 40 minutos dependendo da temperatura)
Leve para assar em forno pré aquecido por 50 minutos 200o.