terça-feira, 22 de junho de 2010

Mercato Centrale

Este é com sotaque. Já tive oportunidade de falar aqui da minha atração por mercados. Não mercados comuns, aliás, supermercado eu não entro.Fazer compras do trivial aqui é tarefa de marido.
Eu gosto daquele mercado central que tem em cada cidade, ou pelo menos deveria ter. Mas tem na maioria.
É nesse estabelecimento que está a verdadeira excência de uma cidade, é alí que você vê de fato seus hábitos e costumes, porque esses mercados foram criados e são em geral frequentados pelas pessoas da cidade, surgiram pela necessidade do povo, não foram feitos para turistas.
Muitos acabaram virando atração naturalmente, pela animação, pelo colorido, pelo ambiente bonito, pelo movimento, pelo barulho, pelas comidas, pelos cheiros!!!!
Este é um dos mais belos que já conheci, começando pela arquitetura. Uma estrutura de ferro de 1870 no centro de Firenzi, uma cidade tradicionalmente mercante desde a sua fundação, estima-se que por volta de 59 a.c.
É um burburinho de gente rodeada por todas as cores

por flores das mais lindas que de tão perfeitas parecem artificiais.
Por objetos e arranjos caprichosamente colocados


por embutidos e prosciuttos de todos os tipos e para todos os gostos,
de olivas em conserva em todas as suas variações,
de patês com todas as ervas,
de frutas secas
e de frutas frescas.
Tudo para encher os olhos de prazer e a boca de desejos.

Literalmente.
De quebra o vizinho ilustre.

5 comentários:

Angela de Paula disse...

Que ótima esta postagem...eu também amo mercados.Aqui em Belo Horizonte temos um maravilhoso...vindo aqui não deixe de visitar.bjos

Condessa disse...

Incrível como este Davi é enaltecido há tanto tempo.
Ainda bem que o original já esteja 'emparedado' no museu pois não há como evitar as interpéries do tempo e a vontade de tocá-lo.
Curiosidade: Você o tocou?
Adorei seu post, poderiamos ir juntas a qualquer lugar. Antes de viajar procuro saber o preço do ônibus ou metrô, do taxi, do jornal, do cafezinho e do pãozinho para ter uma idéia do valor em espécie que devo levar. Quando chego, visito as do pacote turístico e sempre que posso, os mercados e supermercados para conhecer o povo do lugar. Consumo doméstico de uma população também é cultura e o local sempre é colorido e cheio de vida.
Não conheço Florença, mas o mercado nas Ramblas de Barcelona é fantástico como este que você nos traz. Na rua mais famosa de uma das cidades mais cosmopolitas da Europa, você se mistura e sente a energia do cidadão local.
Já no de Santiago (Chile) tem tudo isso que você postou e que eu disse, além de um restaurante para turistas onde não se espante de encontrar algum parente que há tempo você não vê.rsrsrs
Joana, perdoe-me estender-me, mas estou me despedindo do pincéis e fios por motivos pessoais. Não me despeço de seu blog e muito menos de você, jamais.
Abraço

Maria Lúcia disse...

Oi
Lindo o mercado
as flores tudo
de encher os olhos.
Beijos...
Lúcia.

Fazemos de Conta disse...

Meu Deus, que maravilha! Que lugar espetacular! E que feira, fantástica! Acho que eu ficaria por ali uma semana, andando e vendo cada detalhe, sem cansar :)
Lúcia

nilda disse...

Eu também sou vidrada em mercadões antigos.
Sempre que visito um pela primeira vez,procuro saber coisas e causos pelos comerciantes mais antigos.
Beijoca Nilda
http://meucantin5.blogspot.com/