quinta-feira, 10 de setembro de 2020

Capa de Poltrona com brim peletizado

 

Tem muito tempo que eu queria forrar esta poltrona. Pensei em mandar reestofar mas o custo não compensa. Também não queria me desfazer porque é de estimação, uso a mais de 20 anos quando faço crochê e além de ela ter praticamente se moldado ao corpo, também tem a altura do encosto dos braços perfeitos para quem lida com agulhas. 

Já que estofar eu não sei, resolvi fazer uma capa. Além de ser mais fácil para confeccionar, tem a vantagem de poder retirar para lavar sempre que necessário. 

Isso é perfeito porque poltrona de tecido suja mesmo, independente do uso. e usando todo dia ainda á pior. 

Mas eu também não sabia como fazer a capa e isso foi se prolongando até não ter mais condições. 

Eu só vou postar a foto do antes que é para vocês terem certeza de que nada está totalmente perdido, mas na verdade o estado da  poltrona estava de dar vergonha. 

Daí pensei, vou comprar o tecido e com o tecido em mãos vou me obrigar a fazer. E assim foi, 

Não foi fácil, mas também não é um bicho de sete cabeças, mesmo porque eu não estava exigindo  de mim que fosse perfeito porque eu nem costurar sei. Me viro somente e com muito esforço. 

Comprei um brim peletizado que acho ideal para essas capas de estofados. 

Além do conforto que a poltrona já me proporcionava, o toque macio e aveludado do tecido dá uma sensação de aconchego. 

Eu precisei fazer modelagem da poltrona, até comprei um TNT para esse fim  mas não achei prático, então modelei no próprio tecido.
 Comecei pelo encosto. Posicionei o tecido  com o avesso pra fora e risquei com um lápis próprio para tecido, mas quem não tiver risca com lapis comum mesmo, desde que seja pelo avesso. 
Já considerei a parte inferior de trás e deixei o tecido solto até o chão para depois emendar com as laterais.  
Depois de riscado eu cortei e costurei. Daí vesti na poltrona para fazer os ajustes. E foram muitos. Preferi deixar sobrando e fazer os ajustes porque se ficar menor não tem jeito. Alfinetei e refis as costuras até dar certo. 

Em seguida fiz a parte do assento deixando o tecido cobrir a frente até o chão. 
A seguir posicionei o tecido para fazer os braços, já riscando e alfinetando as penses, porque tinha uns cantos arredondados onde sobrava tecido. Pense foi a melhor invenção da costura. 

Ajustei e costurei os braços. 

Em seguida fechei a parte da frente dos braços. Precisei fazer uma emenda triangular nesse fechamento. Mas pouca coisa que disfarcei com o laço. 
Depois de tudo costurado ergui a poltrona sobre a mesa para marcar  a barra. Acho que foi a parte mais difícil.
Mas enfim tive minha poltrona forrada. 

4 comentários:

Liliana Monteiro disse...

Olá, Joana!

Obrigada pela sua visita!
Como sempre, respondi lá.

Estive a ver os seus panos... ficaram muito mimosos!
A sua poltrona estava mesmo a precisar de reforma! Depois da capa ficou como nova!

No ano passado, fiz umas capas, bem simples, para o sofá cá de casa. Vou mudando de acordo com as carpetes e a época do ano. Não vale a pena comprar novo quando podemos mudar sempre que quisermos.

Fique bem!
Beijinho
Liliana

Bella disse...

Como ficou linda a capa! Eu tenho tanto medo desses projectos de costura grandes :( Sei fazer croché mas na costura ajeito-me a fazer bainhas e pouco mais! Já a minha mãe costurava à máquina perfeitamente! Fazia cortinas, roupas a olho, enfim!
Bjs

Anônimo disse...

Parabéns, ficou ótima!

Unknown disse...

Linda amei