terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Cachecol de Trico Pérola


Este cachecol foi tecido em trico, intercalando 12 carreiras com o fio liso de ponto arroz, (1 meia, 1 trico, na volta mesma coisa alternando a posição dos pontos), e 12 carreiras com o fio felpudo em cordões de trico. (todas as carreiras em ponto meia).

A franja foi feita em crochê com o fio felpudo. 20 correntes, volta pegando na oitava corrente a partir da agulha e fecha com um pb, segue tecendo mais 12 correntes e fecha com um pb na base da borda de trico do cachecol.

9 comentários:

Ana Rodrigues disse...

Olá!
Ficou bonito!
Cor pérola...linda!
Podera uma mantinha dessas... quentinha e bonita... só podia ser disputada... hehehe
Se quiseres leva os selinhos do meu blogue...
Bjs e boa semana

harosa disse...

merhaba iyi aksamlar

Eunice Martins disse...

OLA AMIGA FICOU MARAVILHOSO,ADOREI,BEIJOS.

Norminha disse...

Ola Joana!

Amiga, vc viu a "Mula sem Cabeça" da Tiane(Blog)? Só lembrei de vc! É bem diferenciada e interessante seu efeito final! Dê sua olhadela e toque pessoal, para depois nos mostrar; Nós, da "galera" agradece! rs...
Abração da
Norminha

Coisinhas da Dulce disse...

Olá Joana, é mesmo faz e desmancha e consoante o tamanho de pé a maneira de fechar a frente varia, então só mesmo assim.
Sabe as que fiz para o meu filhote, ele já rompeu os dois pares, sim rompeu mesmo...eheheh...
Então andei a ver outras, e sabe onde vim parar??? AQUI!!!
Adorei as pantufas masculinas, fiz uma com restos de las para ver como fica e são um maximo. Conclusão: no proximo inverno, vai a familia toda ter panrufas iguais...eheheh.
Obrigada mais uma x pela partilha.
Beijocas
Dulce

isabel tiago disse...

Boa tarde Joana


Agradeço a sua visita e os seus simpáticos comentários.
Falando àcerca dos temas pintados nos barcos típicos na verdade não sei a razão pela qual pintam este género aqui na Moita que é uma localidade da margem sul de Lisboa também banhada pelo Rio Tejo, rio este que nasce em Espanha e atravessa Portugal desaguando no Oceano Atlântico.
Existem muitas comunidades com barcos deste género mas não disponho de fotos actuais dos mesmos. Tenho algumas muito antigas e decerto que hoje as pinturas desses barcos já não serão iguais.
Gostei da sua observação e quando voltar à Moita vou tentar averiguar o porquê das flres e dos arabescos.

Nilda Biagio disse...

Olá Joana
Lindo seu cachecol!!
Estou na casa de meu irmão em Londrina...volto no inicio de março.
Vc fica em Curitiba até quando?
Bj
Nilda

tiane disse...

Oi, não tinha visto esse cachecol!
Ficou bem felpudo, né?
Deve estar bem macio!
Achei chique!
Parabéns!

Fernanda bordando,pintando e aprendendo disse...

Ô Joana,tú Veio a Ctba e não me avisou?Se der um tempinho entra em contato comigo,queria conhecê-la.....bjinhos.... e mata bem a saudades da família....