domingo, 24 de outubro de 2010

Recado para Anita Lira


Oi Anita, você deixou uma pergunta no comentário mas não deixou email para eu responder.
Com relação à malha ideal para fazer trapilho eu acho que qualquer uma serve. O que eu uso sempre são aquelas camisetas de publicidade e as que dão para a gente em congressos, convenções e cursos, além de roupas de malha ou gersey já usadas. Sempre corto na horizontal que é a maneira mais prática. Já ocorreu uma vez uma malha sintética desfiar e soltar fiapos mas como era uma peça de roupa pequena descartei. Acho que a tua malha deve ser como essa que desfiou.

6 comentários:

Vanessa Biali disse...

Oi, Joana!
Muito obrigada pela sua visita e comentário carinhoso!
Quantas coisas lindas vi no seu Blog! Adorei conhecer. Voltarei mais vezes.
Uma semana produtiva para você!
Beijos,
Vanessa

Faniquito disse...

Oii, Joana !!!

Andei vendo teus posts e amei o que vc nos mostrou. Ando numa fase verde...não posso ver uma planta que trago para casa. Marido já falou que isso aqui vai virar um horto.Plantei uma salsinha...mas não deu em nada. Digo que as sementes não eram boas...mas sei não!!! hehehe Vou comprar umas mudinhas e ver se elas "acontecem".

Desejo uma linda e abençoada semana

Beijinhos

Ana

Leonardo Ruivo disse...

Oi, Joana, obrigado pela visita ao meu blog e por participar da Rifa, seus nomes já estão reservados, os dados da conta para depósito estão neste post: http://acheioponto.blogspot.com/2010/10/e-dada-largada-15102010.html

Qualquer dúvida é só escrever,
bjs,
Leo.

Suzi Musse disse...

Oi Anita
Obrigada pela visita.
Amei suas plantinhas.
Quanto tomate.
Que legal este jeito de fazer trapilho, é assim que escreve???
Bjos e boa semana

Condessa disse...

Lembrei do pijama ...
:)
Confesse aue ele nunca decobriu

Condessa disse...

Mas, se você não tivesse contado...
:D
Maridos e filhos só tem endereços diferentes
Nós as espossas e mães é que somos da mesma 'argamassa'
Desde que tirei a visícula em 89 nunca mais ouvi a palavra bisturi.
Na época era muito mais jovem e não me preocupava com quase nada.
Hoje fico arrepiada.
Espero, sinceramente, que tudo transcorra muito bem.
Aguardo-a em janeiro