domingo, 13 de junho de 2010

Vamos denunciar

Dia destes eu li um artigo que a Sonia Maria http://falandodecrochet.blogspot.com/2010/05/agulhas-de-croche-falsificadas.html escreveu, demostrando sua indignação sobre o modo como podemos ser enganados quando efetuamos nossas compras. A Norminha http://pontopreso1.blogspot.com/2010/05/variedades-sera-que-e-original.html
também fez seu relato sobre alguns produtos que vão diminuindo no tamanho, diminuindo na qualidade, diminuindo na quantidade, e a gente nem se dá conta pois tudo vai acontecendo lentamente e a gente vai acostumando.
Em muitas ocasiões no decorrer da vida nos deparamos com pessoas que de alguma maneira nos causam prejuízo, algumas vezes por incompetência em suas ações mas na maioria das vezes, por serem desonestas mesmo. Geralmente quando eu sou enganada na compra de algum produto ou maltratada em algum estabelecimento, somente não volto mais. Normalmente não falo nada pois sempre achei que não vale a pena discutir por nada. Não sou "pavio curto", aliás, não suporto gente do tipo que estoura por qualquer coisa, metida a dizer o que pensa "duela a quem duela" como já disse nosso antigo presidente e todos sabem como ele terminou. Costumo dizer que sou uma pessoa que "levo desaforo para casa", chego, sento, pego meu croche ou um livro ou faço qualquer outra coisa que me dá satisfação e nem lembro o que aconteceu do lado de fora da porta.
Sei de vários casos de muitos que não levam desaforo para casa porque não voltam para ela, vão para o IML.
Mas estou mudando um pouquinho de atitude com relação a "deixar para lá". Quando houver má intenção vou botar a boca no mundo e isso começa hoje porque fiquei muito indiganada com a atitude desonesta de uma  que vende aviamentos aqui em Fortaleza na Aldeota. Sempre compro lá, ou melhor, comprava até hoje. Apesar de ser mais cara que em qualquer outro local da cidade e a proprietária não ser exatamente uma pessoa dotada de simpatia, a loja fica a 50m do meu escritorio e 100m da minha casa.
Ontem comprei lá 1.40m de bordado ingles para pintar e aplicar em 4 toalhinhas de lavabo, cada qual medindo 32 cm de largura. Quando cheguei em casa e fui dividir o bordado, uma parte estava com defeito, o bordado não tinha sido executado, tinha somente os furos no tecido, não tinha como ser aproveitado de jeito nenhum. Usei as 3 partes que estavam boas e como precisava de mais uma e hoje tinha que comprar as fitas na cor das pinturas, levei o pedaço com defeito e a loja disse que não ia trocar porque se eu levei com defeito o problema era meu. Pode?
Gente, eu engulo um elefante mas engasguei com uma formiguinha.
Não cabe na minha cabeça que um comerciante se suje por uma micharia dessas, uma porcaria dum pedaço de bordado que me custou menos do que dois reais, com certeza para ele custou centavos. Gente desse tipo eu deleto da minha vida.

4 comentários:

Marisa Torres Torres disse...

HOLA JOANA!!!!!Pasaba a decirte que me alegro que visitaras mi país y que te gustara mucho.La verdad que España tiene lugares preciosos.
BESITOS Y FELIZ SEMANA.

Rafaela disse...

Obrigada pela resposta, eh que eu a esperava dentre os comentarios mesmo,então fico no aguardo, beijos

Angela de Paula disse...

UFA!Gostei do desabafo...assino embaixo.
Tenho feito dessas ultimamente porque quando "deixamos pra lá" estamos sendo omissos,deixando que o maucaratismo prospere.
bjos

Clemilde disse...

Olá Joana!

Você está certa! Eu também sou assim, levo desaforo pra casa, mas tem horas que "transborda", aí me aguenta.

Bjs.